Category :

QUEIJOS-MITOSHá muita gente que morre de medo de ouvir a palavra “queijo fino”. Não, não é como se estivessem vendo um filme de terror, mas a expressão carrega aquele conceito de que vai ser caro, vai ser difícil manusear, não tem variedade de receita, então é melhor nem mexer com isso.

Acontece que, conforme o tempo foi passando, e o termo “gourmet” passou a ser cada vez mais usado (inclusive para reinventar receitas com toques diferentes e torná-las ainda mais desejadas), a popularidade dos queijos finos cresceu. Uma das razões para isso é que quem curte cozinha sabe que a maior parte do que se fala dos queijos finos não passa de mito. A verdade mais clara, no entanto, é que esses queijos são de comer rezando – mesmo quando a pessoa não tem religião. E aqui nós vamos destruir três desses mitos acerca dos queijos finos, pra te deixar livre, de uma vez por todas, para fazer e acontecer com eles na cozinha.

  1. QUEIJOS FINOS SÃO MUITO CAROS

O processo de fabricação de um queijo considerado fino é complexo e envolve etapas que não são contempladas na fabricação de queijos do dia a dia, como frescal e muçarela. Isso acaba influenciando no preço final do produto, mas isso não significa que eles sejam inacessivelmente caros – principalmente em pedaços pequenos.

100g de queijo Brie São Vicente, por exemplo, são o suficiente para um risoto de Brie para duas pessoas e custa um pouco mais do que 200g de parmesão. Vale escolher na hora da compra o que compensa mais: se é levar uma peça inteira de queijo (e aí vai ser bem caro, como também seria uma peça inteira de muçarela, por exemplo) ou se só um pouquinho de queijo te atende. Nesse caso, melhor ficar com a possibilidade de levar uma delícia como o Brie pra casa.

  1. QUEIJOS FINOS SÃO DIFÍCEIS DE ARMAZENAR

Tudo bem se sua geladeira não for um daqueles modelos que, se deixar, até sai para fazer suas compras por você. Dá pra armazenar queijos finos em qualquer geladeira que funcione minimamente dentro dos padrões, e se as comidas não estão estragando na sua, não é o queijo fino que vai estragar!

Todas as embalagens dos produtos São Vicente falam qual é a melhor maneira de armazenar seu queijo, mas não há razões para se preocupar se você jogou a embalagem fora. Na nossa sessão de produtos – e neste link aqui – te mostramos exatamente como guardar cada queijo. Isso é, se sobrar…

  1. TODAS AS RECEITAS COM QUEIJOS FINOS SÃO MUITO DIFÍCEIS

Queijos finos são muito especiais, isso é verdade. E todas as receitas que levam queijos finos são muito elaboradas. Mas qual receita não é? A menos que você esteja esquentando algum congelado no microondas, todas as receitas levam um toque de alquimia, e é isso que deixa tudo mais gostoso na hora de cozinhar.

Mas é bom lembrar que receitas elaboradas não significam receitas difíceis. Nossa aba “Espaço Gourmet” e o nosso canal no YouTube estão aí pra provar que dá pra fazer “prato de festa” em casa sem o menor problema. Tem jeito, inclusive, de usar queijo fino no lanche das crianças. E até comidinhas rápidas podem ser feitas sem que você tenha que abrir mão dos queijos que você curte porque o preparo parece “difícil demais”.

Quem faz a mágica acontecer na cozinha é o cozinheiro – e dificilmente um ingrediente sozinho vai assumir toda essa responsabilidade. Os queijos finos combinam com um montão de coisas que você já tem em casa e são ótimas pedidas na hora de inovar ou surpreender – aos seus convidados ou a você mesmo! O que você está esperando para derrubar, pessoalmente, esse mito?

Tem mais alguma coisa que você já ouviu sobre queijos finos e gostaria de saber se é verdade ou mentira? Deixe nos comentários que nós iremos investigar pra você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *