Category :

Muita gente vai colocar na lista de resoluções de ano novo “aprender a cozinhar”, ou “cozinhar melhor”, ou “cozinhar mais”. Resumindo, muita gente vai dedicar seu ano novo a aprender a alquimia da cozinha, esse lugar mágico da casa que, por consequência, faz mágicas acontecerem o tempo todo!

E, para ajudar esses aventureiros do garfo e faca, nosso blog traz culinaria_queijo_saovicentesempre dicas espertas para quem quer se destacar na arte das panelas, principalmente quando o assunto é queijo. Afinal, poucas coisas na vida superam a delícia de comer queijo em um prato especial – e quem cozinha sabe: especial nem sempre quer dizer elaborado. Pode ser conceito gourmet, sim, mas pode ser uma coisa simples e saborosa ao mesmo tempo.

Por isso, antes de tentar entrar no Master Chef 2016, veja algumas dicas para já começar janeiro com o pé direito na cozinha.

Aliás, por que esperar? Melhor começar agora com…

  • Uma boa entrada pode ser servida apenas com queijos e frutas. No Natal brasileiro nós temos a vantagem de ter diversas frutas da estação que combinam, e muito, com vários tipos de queijo. A uva, por exemplo, é uma grande aliada do Gorgonzola. Embora a uva-passa esteja sofrendo muito preconceito nas redes sociais ultimamente, pode surpreender qualquer um quando colocada na manteiga e Gorgonzola. Hmmmm!
  • A maioria dos queijos finos pode ser servida como aperitivo, ao invés de estar no prato principal. Apostamos, claro, em uma boa junção dos dois pratos, mas se o objetivo é comer algo rápido para “forrar o estômago”, fatias de queijo simples ou temperadas com ervas, azeite e pimenta do reino (principalmente em queijos como o de Coalho), são uma pedida sensacional.
  • Use os queijos também nas saladas. Brie, Camembert, Camembleu e Gorgonzola podem ser escolhas bem especiais em saladas que levam nozes como um dos ingredientes.
  • Provolone é um queijo mais que perfeito para usar de aperitivo quando a bebida que acompanha é cerveja, principalmente artesanal. Naquele momento em que você não faz ideia do que comprar para acompanhar a cerveja especial, aposte no Provolone. É uma escolha certeira, principalmente em forma de “chips” ou derretido e acompanhado de biscoitos salgados, tipo Salpet. Uma outra boa receita para isso é cortar um pedaço de provolone, regar com azeite de oliva, acrescentar orégano e tomilho e levar ao fogo por alguns minutos, até que derreta.
  • Se você estiver precisando de Roquefort para uma receita e não achar o queijo, pode usar Gorgonzola. Eles são “irmãos”, bem similares.
  • A mesma coisa com Brie e Camembert: são bem similares! Por isso, pode usar um e outro na hora de inventar receitas, quando você não achar o correspondente ao que diz na receita.
  • Podemos considerar uma tábua de degustação perfeita aquela que tem pelo menos um queijo forte (como Roquefort e Gorgonzola), um queijo forte de textura dura (como o Gruyère), um queijo firme de sabor suave (como Emmental e Gouda) e um queijo cremoso suave (como Brie e Camembert). Cada queijo vai bem com um tipo de vinho diferente; por isso, escolha primeiro os queijos que quer expor na degustação para, depois, selecionar as bebidas que os acompanham.

Com queijo a dica é sempre inventar e experimentar, porque é difícil ter erro! Erro é não usar queijo nas receitas, nesse ano ou no próximo. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *