Category :

nova-york_010Desde sempre sabemos que, se tem uma coisa que os norte-americanos nos ensinaram muito bem a amar, é o queijo cheddar. Parece que esse amarelinho (pelo menos na coloração) combina com tudo! De cachorro quente a receita gourmet, sempre tem lugar para essa delícia que, originalmente, surgiu na Inglaterra.

Mas é lá, nos Estados Unidos, que o cheddar se popularizou com toda a força. Não tem como não vê-lo nas alimentações habituais da maioria dos norte-americanos, que é muito baseada no fast food. Nesse caso, o queijo como o conhecemos é o Cheddar Americano, que é comercializado em grande parte fundido, ou seja, em forma de creme. O queijo processado que entendemos como Cheddar Americano tem consistência firme e é bastante diferente da versão inglesa – onde ele faz as vezes de queijo natural.

Com sua versão processada, o cheddar é mais facilmente empregado em diversos tipos de receita, das mais “tranqueiras” (alô, cheeseburguer!) às mais bem elaboradas. O Cheddar Americano também é mais barato do que o cheddar inglês natural, e tem um gosto para paladares mais abrangentes. Enquanto é mais fácil resistir ao natural, fica difícil – incrivelmente difícil – resistir à versão processada.

Fato é que, principalmente nesse estilo de queijo, os Estados Unidos pautam o consumo do resto do mundo – e ele tem subido absurdamente. Se consumido com moderação, o queijo é aliado da saúde e do bem estar, até mesmo o cheddar, que parece à primeira vista tão calórico e, por vezes, maléfico. O próprio público norte-americano está moderando mais seu consumo de supérfluos alimentares para conter a alta taxa de obesidade que assola o país. Mas a realidade é que qualquer queijo, consumido de forma a respeitar uma dieta saudável e elaborada, só tem a acrescentar (e não em quilos, mas sim em momentos felizes) a vida de qualquer pessoa.

Por aqui, não ficamos muito distantes do consumo dos americanos. Principalmente porque sabemos que o Cheddar da São Vicente oferece o produto com um sabor diferenciado, com gosto ainda mais apurado, porque não tem amido. Ou seja, se você pensava que não podia ficar melhor, a gente garante: tem!

E aí, em que receita você coloca hoje o seu Cheddar Americano?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *