Category :

queijosfinosQuando se trata de queijos, duas definições vêm à cabeça de quem aprecia a iguaria: existem os queijos “normais” e os queijos finos – que costumam ser mais caros e, por isso, usados em ocasiões mais especiais. Mas qual é realmente a diferença entre os queijos finos e os ditos “não finos”?

A primeira coisa que todo apreciador de queijo deve saber é que queijos finos não são assim chamados só por serem mais caros e estarem nas melhores gôndolas do supermercado. Eles custam mais justamente por serem mais seletos, terem ingredientes específicos, produzidos com leite selecionado, e originários de regiões mais frias, localizadas, principalmente, no continente europeu.

Os queijos finos podem ser utilizados em diversas receitas, mas muita gente gosta de consumi-los como aperitivos para uma noite de vinhos, cervejas selecionadas ou chopp. Mas isso não impede que as iguarias estejam em sopas, fondues, pizzas… coisas que não são necessariamente “finas”, mas que pedem um sabor especial. E é exatamente isso que os queijos finos têm: eles se destacam por sabores marcantes, que vão desde o suave, bem adocicado, ao picante e defumado. Não há uma palavra que, sozinha, defina os queijos finos, já que eles são totalmente diferentes entre si, apesar de combinarem perfeitamente em qualquer ocasião.

Não se sinta intimidado com o selo de “queijo fino”, já que esse queijo fino pode ser usado tranquilamente como um petisco em reunião de amigos ou até como um ingrediente a mais no seu sanduíche da madrugada. Apesar do nome pomposo, a maioria dos queijos finos está ao alcance de qualquer pessoa que aprecie um bom queijo. Só tome cuidado quando houver restrições à lactose, já que alguns tipos de queijo fino têm uma boa quantidade da substância.

Uma observação São Vicente: todo queijo maturado praticamente não contém lactose, pois este açúcar do leite é degradado pelas bactérias do fermento lático, e resultam em ácido lático. Queijos maturados, como parmesão, emmental, gruyère, estepe, gouda, provolone, brie, camembert e gorgonzola, dentre outros, geralmente apresentam uma quantidade mínima de lactose.

Resumindo, antes de degustá-los sem medo, pergunte ao seu nutricionista qual deles pode entrar em uma dieta sem lactose. Você merece a qualidade e o sabor dos queijos finos e, principalmente, São Vicente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *