Category :

novembro-azul

Quando alguém quer demonstrar gentileza ao dar passagem, ou a vez, geralmente diz “as damas primeiro”. A cortesia à prioridade das damas, no entanto, não proíbe os cavalheiros de terem, também, sua passagem ou sua vez. E isso acontece, inclusive, na saúde. Se em Outubro nos focamos nas mulheres para chamar a atenção para o Câncer de Mama, e os homens não estão esquecidos nas nossas preocupações, Novembro é a hora e a vez de falarmos sobre uma doença que também mata, e comumente perde a prevenção para o preconceito: o câncer de próstata.

Silencioso, o câncer de próstata não costuma demonstrar sintomas até que já esteja avançado. O Novembro Azul é um movimento que, desde 2008, tenta derrubar as barreiras dos homens quanto ao exame que pode identificar o câncer ainda no começo – o que aumenta as possibilidades de tratá-lo. Acontece que, atualmente, esse exame, o mais eficaz na descoberta da doença, é feito pelo toque retal, e muitos homens se sentem intimidados ao fazê-lo.

Combinado com o exame de sangue, o toque retal é a melhor arma para descobrir qualquer desajuste na próstata – que pode, inclusive, diminuir a qualidade da vida sexual do paciente doente – tão logo ela dê sinais de que algo não vai muito bem. De acordo com o Instituto Lado a Lado Pela Vida, os impactos do câncer de próstata na vida do homem vão desde as limitações físicas ao desgaste emocional com a retirada dos testículos, quando isso é necessário, ou até mesmo com a confusão causada pela doença, que faz com que o homem compare sua masculinidade com seu desempenho sexual.

A boa notícia é que, visitando o urologista regularmente e fazendo o exame de toque retal anualmente após os 50 anos de idade, as chances de sofrer esses impactos diminui muito – afinal, quem descobre o problema cedo tem mais chances de tratá-lo sem as complicações do avanço da doença.

Aqui vai nossa contribuição para a causa: não há preconceito, ou medo, que valha mais que a vida humana. Não há necessidade alguma de lutar pela sua saúde e se sentir, de alguma forma, humilhado por isso. Homem, você que lutou pelo autoexame das mulheres que você ama em Outubro, lute por você também – e retorne a gentileza de uma existência saudável às outras mulheres e homens que também te amam.

Uma das coisas boas de o tempo passar e as coisas mudarem é que hoje a gente sabe que um exame, por mais incomum que nos possa parecer, não é motivo de chacota. É motivo de alegria, pois mais uma vida pode estar sendo salva quando rompemos as barreiras do nosso próprio preconceito.

Nesse Novembro Azul agende seu exame de próstata e cuide-se, sem medo e sem preconceito. Queremos muitos e muitos jantares, queijos e vinhos na sua deliciosa companhia pelos próximos anos. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *