Category :

12498732_977852212283178_1302666668_nNo mês da Páscoa é difícil não ver por aí a figura mais representativa desse período: o coelho. Nas escolas as crianças aprendem cantigas de coelhinho, nos supermercados e bombonieres ele é presença marcada, na tentativa de vender mais o espírito da ocasião. 

E, vem cá, é uma figura bem fofinha, né? Dá uma vontade de apertar! Branquinho, orelhas grandes e olhos vermelhos parecendo duas bolinhas de gude: a gente só pensa em levar pra casa, pelo menos durante a Páscoa. Mas, na impossibilidade de ter um coelhinho pra chamar de seu, vamos te contar sobre outra coisa tão fofinha quanto, e que você pode levar pra casa: o queijo.

Mas desde quando queijo é fofinho?!

Poucas pessoas sabem, mas durante seu processo de maturação, tanto o Brie quanto o Camembert tem uma aparência fofinha, parecendo uma nuvem redonda. Quando ele chega na sua casa já está “maduro”, mas até chegar lá o seu queijo preferido pode parecer um grande algodão doce. Colocamos nesse post até uma foto para provar!

Esse aspecto é consequência da pulverização dos queijos por fungos do gênero Penicillium candidum, e a fina camada de mofo branco que deixa o queijo “fofo” aparece depois de seis ou sete dias. A partir daí, levam-se mais quatro dias, em média, para que o queijo possa ser embalado em papel e levado à prateleira do supermercado, onde você o consome no ponto certo com a casca em textura levemente aveludada.

Então, fica a dica: se na hora de passear pelo supermercado você cair nas graças do coelhinho, mas quer deixar o chocolate só pro domingo de Páscoa, passe na gôndola de queijos São Vicente, pegue um Brie ou Camembert e leve essas “fofuras” pra casa. Dica de receita para eles é o que não vai faltar – e, no fim das contas, pelo menos o queijo você pode comer sem culpa! Já o coelhinho…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *