Category :

Ver os melhores atletas do mundo disputarem os lugares mais altos do pódio fazem a gente se encher de vontade de ser um grande campeão! A glória é bacana, mas temos que nos lembrar que, na vida desses atletas de alto rendimento, não falta muito trabalho, treinos a perder de vista e uma alimentação muito regrada.

Sorte deles que eles podem contar com delícias nas suas dietas olímpicas, principalmente quando o assunto é queijo. E a nossa sorte é que se nos atrevermos a entrar em algum esporte, nem que seja só a malhação + esteira da academia, é recomendável que tenhamos queijo na nossa dieta também. Afinal, poucas coisas são tão ricas quanto os laticínios para nos dar força e energia nos treinos, independente da modalidade.

O segredo da dieta dos atletas é o queijo branco, rico em energia, proteínas, aminoácidos, ácidos graxos, vitaminas e minerais, tudo o que alguém precisa para render bem sob alto nível de esforço. Às vezes é recomendável comer queijo branco de 2 a 3 vezes por dia, dependendo dos objetivos do esportista. E dá pra variar bastante o tipo de laticínio, para não enjoar ou só receber os nutrientes de um queijo específico: os mais cotados para fazer bem o trabalho de nutrir o atleta são o Queijo Minas Frescal, a Ricota e o queijo Cottage.

Principais diferenças entre queijos brancos

Cada um desses três tipos de queijo tem propriedades únicas e podem caber direitinho na dieta esportiva, bastando apenas definir, como dissemos anteriormente, os objetivos do atleta. O Cottage, por exemplo, tem menos calorias e gorduras, o que ajuda na manutenção no peso. Ajuda a equilibrar a flora intestinal, mas, por ter menos leite em sua fabricação, não é uma das fontes mais ricas de cálcio.

Já o Minas Frescal é rico em cálcio, proteínas e não registra alta taxa de gordura, assim como o Cottage. Esse é um queijo interessante para ser consumido antes dos treinos, uma vez que ele é boa fonte de energia, principalmente se combinado com um carboidrato que cumpra a mesma função, como a tapioca.

Por fim, a Ricota tem mais calorias, mas compensa por seu valor calórico ser bem menor do que o de outros queijos. Seu sabor bem característico faz com que o queijo entre mais em receitas doces, em especial para aqueles que não podem dispor muito da iguarias de açúcar por conta do risco do aumento de peso. Tem menos sódio do que o queijo Cottage, mas perde do Minas Frescal na quantidade de queijo e proteínas.

Dá pra perceber que esses queijos são muito importantes na alimentação diária, principalmente dos atletas, mas apenas os nutricionistas são capazes de dizer quando e como eles são mais indicados para cada objetivo. Por isso, antes de correr para o supermercado para comprar seu Minas Frescal ou Ricota São Vicente, procure o profissional que pode te ajudar a calibrar a dieta. Depois, é só treinar bastante no esporte escolhido – e buscar, com muita disciplina, os louros da vitória.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *