Category :

1-01

É até meio desnecessário repetir que “maio é o mês das mães”, primeiro porque todo mundo já sabe disso e, segundo, porque todos os meses são meses dela, na verdade. Sabe aquele dia em que você gritou “mãããe! Me faz um sanduba?”, ou aquele em que disse “você vai ser avó!”, e também naquele dia que você sentiu tanto a falta dela durante o dia que chegou em casa com uma lembrancinha que viu no shopping pra ela? Todos esses dias, de todos esses meses, são dela.

E esse maio que começa é, digamos, só o mês “oficial”. Pra gente se lembrar que, sim, mãe só tem uma, é única e maravilhosa. E sabe a única coisa que ela ama mais que queijo?

Você. E sua família.

A gente sabe que, pras mães queijólatras, sempre cabe mais uma especiaria na receita e no coração. Mas nada, por mais saboroso que seja, vem antes dos filhos, da família que ela criou. E é por isso que fica difícil falar em dia das mães sem falar em dia das famílias, dia do amor! Afinal, cabe isso tudo e muito mais dentro da mesma palavra. E se apertar mais um tiquinho, cabe o mundo todo. Você sabe como é mãe… com coração pra dar e vender.

E é por isso que, em maio, queremos que você nos conte qual é a receita preferida da sua mãe. Aquela que só ela sabe fazer “do jeito certo”, é só nas mãos dela que tem um sabor especial. Mas também queremos saber quais são os queijos que seus irmãos mais gostam. Qual é aquele prato que seu pai não se cansa de fazer pra deixar sua mãe ainda mais feliz – e ele também? Se o cachorro, o gato ou o periquito da família pudesse escolher, ele atacaria o Gorgonzola ou o Coalho?

Você já deve ter ouvido muita mãe por aí falar que “quem beija meus filhos minha boca adoça”, na mesma proporção do famoso “ser mãe é padecer no paraíso”. E é por essas e outras que vamos incluir e beijar toda a sua família (no bom sentido!) nesse mês que é só dela, assim como todos os outros. Afinal, se ela ama sua família mais do que tudo na vida, inclusive queijo, ela vai amar saber qual é a sugestão que te demos para o almoço do próximo domingo… ou, melhor, para os próximos domingos.

Que a vida das nossas mães sejam tão longas quanto os meses que ainda restam ao mundo! E que seja sempre saborosa, como queijo derretido. <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *